3.6 C
Berlim
Sábado, Fevereiro 4, 2023

Prémio Milhões de dólares em dinheiro e ainda sem sucesso: o maior Esport Flops

Follow US

80FãsCurtir
908SeguidoresSeguir
54SeguidoresSeguir

Nem todos os jogos podem ser tão bem sucedidos como a Liga das Lendas ou o Counter-Strike. Em alguns jogos, no entanto, os desenvolvedores investiram enormes quantias de dinheiro só para perceber que o esporte não é um negócio fácil.
Um dos maiores flops da história do Esport é, claro, o jogo MOBA Heroes of the Storm da Blizzard. Mais de 18 milhões de dólares em prémios em dinheiro foram gastos no jogo pela editora, bem como por organizadores como a DreamHack.

No entanto, após três anos sem números significativos de jogadores e com poucos espectadores seguindo os eventos, a Blizzard descontinuou seu investimento no jogo no final de 2018. De um dia para o outro, Heroes of the Storm tornou-se um dos maiores flops do Esport.

Além do HotS, H1Z1 é também um dos mais espetaculares fracassos. A liga H1Z1, que foi trazida à vida pela editora Daybreak Game, só viveu durante seis meses antes de voltar a fechar. O desenvolvedor não conseguiu jogar a primeira temporada completamente, em vez disso, a diversão acabou após a segunda divisão.

A liga tinha-se comprometido a pagar 200.000 dólares a todas as equipas por torneio. Esta promessa não foi cumprida, no entanto, e a liga cancelou os contratos e cessou as operações.

Um representante da liga negou na altura que as razões para o fim eram problemas financeiros e disse: “O pagamento das bolsas de estudo às equipas nada teve a ver com a decisão de não continuar a liga”.

Quem diria que as corridas de caracóis seriam um fracasso?
Quem gasta um milhão de dólares em prémios em dinheiro espera que o seu título receba mais atenção. Mas isso não resultou para o jogo da Turbo Racing League. O corredor de arcada no qual você rasteja com caracóis não conseguiu encontrar um grande seguidor. O facto de a liga ter sido então colocada em gelo provavelmente não surpreendeu quase ninguém.

É claro que há inúmeros títulos menores que, apesar dos enormes prêmios em dinheiro, não conseguem atrair um grande público. Outro título desse tipo é o jogo de cartas comerciais Shadowverse. Um total de mais de três milhões de dólares já foi investido no jogo, mas não tem sucesso.

No ano passado, só o Grande Prémio Mundial recebeu quase 1,4 milhões de dólares americanos. Mas o Shadowverse não é um tiro completo no escuro. Enquanto a versão para PC é agora apenas tocada por alguns, a adaptação para smartphones e tablets está actualmente em expansão no Japão.

O Batman contra o Super-Homem como Esport?
Quase nenhum outro jogo com ambições esportivas poderia ostentar tantos nomes conhecidos como Injustice 2. O conceito do jogo também é fácil de entender e apelativo. Os jogadores podem deslizar para o papel de vários heróis e vilões do universo DC e depois entrar no meio das coisas, num estilo de jogo de luta.

Organizadores ainda maiores como a ELEAGUE acreditaram no jogo e investiram dinheiro e recursos premiados. Mas mais de 800.000 dólares americanos depois, o título é agora considerado um dos grandes Esport Flops.

Que jogos como o Counter-Strike conseguem cativar e emocionar os fãs há mais de vinte anos não é evidente por si só. Outros jogos também tentaram construir uma comunidade de fãs desde cedo com grandes prémios em dinheiro.

Então também Painkiller. Na verdade, o jogo pertenceu aos populares títulos do Esport por um tempo. Os eventos foram organizados pela Cyberathlete Professional League (CPL), entre outros. Em 2005, a CPL World Tour Finals pagou mais de 500.000 dólares americanos. Foi também o último e maior evento do jogo.

Emma
Emma
Idade: 26 anos Origem: França Hobbies: Jogos, Tênis Profissão: Editor online

RELATED ARTICLES

Dicas internas a partir de Janeiro de 2023: Provavelmente já perdeu 7 novos jogos fantásticos!

O início do ano é normalmente bastante esparso quando se trata de novos jogos para PC. Mas mesmo assim...

Battlefield e Apex Legends Mobile descontinuados de uma só vez, estúdio provavelmente desarticulado

Publisher EA está a descontinuar dois spin-offs móveis das suas próprias marcas. O estúdio responsável pelo Battlefield será mesmo...

Zombie smash hit Dying Light 2: O roteiro para 2023 não o vai deixar aborrecer-se

O jogo de acção zombie Dying Light 2 celebra o seu primeiro aniversário com um olhar para o segundo...