-1.8 C
Berlim
Quarta-feira, Fevereiro 8, 2023

One Piece Odyssey em revista: Milhões têm estado à espera de um jogo de role-playing como este – e com razão?

Follow US

80FãsCurtir
908SeguidoresSeguir
54SeguidoresSeguir

One Piece Odyssey faz quase tudo bem na implementação do mundialmente famoso original. No entanto, a jogabilidade arrasta-se como a borracha, apesar do mundo aberto.

Perdoar a má mordaça nos créditos de abertura, mas uma alusão às capacidades de borracha do protagonista do One Piece era demasiado óbvia. A borracha não só encaixa perfeitamente no Macaco D. Ruffy, como também na jogabilidade da One Piece Odyssey.

Se seguirmos as classificações dos utilizadores do Steam, o jogo de role-playing open-world é um êxito: 84% das críticas positivas estão nos livros, cheios de elogios efusivos pela implementação de uma das séries mais famosas do mundo, adorada por milhões de fãs.

One Piece Odyssey é um sonho tornado realidade para os fãs e um grande ponto de entrada para os recém-chegados à série. Mas o teste mostra: É preciso fazer-lhe vista grossa. Ou usar imediatamente uma pala para os olhos.

Para lhe dar uma primeira impressão do jogo de role-playing, gravámos para si um pequeno clip de gameplay que mostra a típica jogabilidade e os gráficos do PC:

Uma festa para fãs

Developer ILCA combina elementos de um clássico jogo de role-playing japonês com a história do anime na One Piece Odyssey. One Piece Odyssey entrelaça quatro partes do original – incluindo o popular arco de Alabasta – com a jogabilidade do jogo. Ao fazê-lo, os fabricantes tomam pequenas liberdades com a implementação da parcela.

(O Bando do Chapéu de Palha tem de reviver memórias do passado durante a sua aventura. Uma viagem nostálgica a Alabasta é a primeira viagem pela faixa da memória)
(O Bando do Chapéu de Palha tem de reviver memórias do passado durante a sua aventura. Uma viagem nostálgica a Alabasta é a primeira viagem pela faixa da memória)

A ilha de Waford fornece o cenário para a história. O Bando do Chapéu de Palha aterra nele e pouco depois da sua chegada perdem as suas capacidades. Para os recuperar, têm de derrotar quatro colossi. Estes dados cospem dados que gradualmente devolvem à tripulação as suas capacidades. No processo, eles revivem memórias do passado – há aqui muita nostalgia para os conhecedores de séries – com a ajuda das novas personagens Lim e Adio.

A implementação do original é a maior força da One Piece Odyssey. O estilo do anime é amorosamente feito, a técnica é impecável e as personagens preferidas do Bando de Chapéus de Palha são capturadas de uma forma maravilhosamente encantadora. É divertido desde o início ouvir o seu diálogo e vê-los interagir. Os falantes originais japoneses desempenham um grande papel nisto, mas infelizmente não existe uma locução em alemão ou inglês. Em vez disso, existem textos em alemão.

One Piece Odyssey fornece um bom resumo de pontos importantes da trama do anime. Por isso, se não quiser alcançar 1.000 episódios ou mais de cem livros, mas já teve o primeiro contacto com One Piece, o jogo dar-lhe-á um bom começo no mundo dos piratas. Desde que, claro, os spoilers não constituam um problema.

(One Piece Odyssey captura brilhantemente os caracteres do anime.)
(One Piece Odyssey captura brilhantemente os caracteres do anime.)

Os recém-chegados da série completa, no entanto, podem ter dificuldade em compreender alguns traços de carácter ou emoções. Aqueles que não gostam do retrato de anime a descoberto terão mesmo dificuldade em entrar no jogo.

Em particular, o retrato das personagens femininas já não parece contemporâneo e desajeitado. No início da manga e da série, as proporções de Nami e Nico ainda pareciam diferentes. O facto de isto ter mudado tanto no jogo como nos episódios actuais é algo de que One Piece não precisa.

(Adio é uma das novas personagens criadas pelo criador da série Eiichiro Oda especialmente para o jogo)
(Adio é uma das novas personagens criadas pelo criador da série Eiichiro Oda especialmente para o jogo)

Boredom no convés

Mas no início da One Piece Odyssey, a paciência é necessária. Porque o início é tudo menos apaixonante e dinâmico: corremos com Ruffy ou outro membro da sua tripulação de uma cutscene para a outra. Estes são divertidos graças ao sucesso da encenação, mas a acção perde ritmo.

A missão tutorial fornece um exemplo perfeito. Depois de o Bando do Chapéu de Palha estar encalhado, faltam alguns membros. Ruffy and Co. partiu para encontrar Nami, que está nas garras de um grande gorila. Ao longo do caminho, tropeçamos numa cutscene ou numa luta, aparentemente a cada dez passos.

(Os dados podem ser encontrados no mundo do jogo, restaurando lentamente as capacidades da tripulação pirata)
(Os dados podem ser encontrados no mundo do jogo, restaurando lentamente as capacidades da tripulação pirata)

A verdadeira luta do chefe compensa com uma encenação divertida, mas esta sequência de eventos repete-se uma e outra vez em missões principais posteriores, de modo que o elemento surpresa desaparece e o tédio espalha-se ao longo das 35 horas de jogo em vez disso.

Você e qual exército?

As frequentes batalhas tendem a ser demasiado fáceis na nossa experiência. Existe apenas um nível de dificuldade e durante todo o jogo houve falta de grandes desafios para os nossos piratas. O patrão luta contra os colossi ou vilões bem conhecidos como o Crocodilo fornecem os pontos altos do jogo graças à sua divertida encenação, mas os piratas também não quebram realmente o suor lá.

(Os ataques icónicos do anime são espectacularmente encenados nas batalhas)
(Os ataques icónicos do anime são espectacularmente encenados nas batalhas)

Isto é trágico porque o sistema de batalha é bom e fornece elementos familiares de um jogo de role-playing japonês. O processo é baseado em turnos, e podemos ajustar a ordem de turnos. Além disso, cada membro da equipa traz um extenso catálogo de capacidades, que são familiares do anime e espectacularmente encenadas.

Podemos explorar as fraquezas dos nossos oponentes utilizando o princípio tesoura-rocha-papel. Se ignorarmos estas possibilidades tácticas, no entanto, geralmente ainda podemos triunfar facilmente sobre os nossos adversários. Se não lhe apetecer lutar com o padrão aborrecido, pode aumentar a velocidade ou mesmo activar o piloto automático, então o jogo até regula a luta por si só.

(As lutas com os colossi são uma parte importante da história. Eles devolvem ao Ruffy and Co. a sua potência)
(As lutas com os colossi são uma parte importante da história. Eles devolvem ao Ruffy and Co. a sua potência)

Sem tarefa para um pirata

Se não lhe apetecer lutar, pode muitas vezes evitar que os inimigos corram livremente no mundo do jogo. O mundo aberto é decepcionante: há pouco a explorar fora dos trilhos batidos. Em algumas masmorras, alguns puzzles fáceis esperam-nos, os quais são rapidamente resolvidos. As tarefas secundárias opcionais também carecem de engenhosidade.

(Os puzzles, se é que lhes devemos chamar isso, são semelhantes às batalhas: sem grandes desafios)
(Os puzzles, se é que lhes devemos chamar isso, são semelhantes às batalhas: sem grandes desafios)

Ficámos muito aborrecidos quando a One Piece Odyssey nos enviou de volta a áreas já conhecidas apenas para trabalhar através de tarefas monótonas de recolha. Mesmo no decurso do enredo principal, movemo-nos frequentemente por caminhos familiares.

Quando quisemos fazer uma pausa na frustração, o sistema de salvamento atrasou-nos. Não é possível guardar automática ou manualmente através do menu. A poupança só é possível em pontos especialmente designados, os quais são, no entanto, generosamente distribuídos.

(O humor típico da série pode ser encontrado em cada esquina. Os argumentos entre Sanji e Zorro fazem naturalmente parte)
(O humor típico da série pode ser encontrado em cada esquina. Os argumentos entre Sanji e Zorro fazem naturalmente parte)

Todos a bordo?

Os que são grandes fãs do Straw Hat Gang podem ser capazes de ignorar estes momentos de frustração e deficiências na jogabilidade. Os fãs que fizerem vista grossa terão uma realização amorosa do mundo e das personagens do anime com One Piece Odyssey e são bem-vindos para adicionar mais dez pontos à classificação.

Contudo, se este vínculo faltar, é difícil ignorar o recuo, as batalhas aborrecidas e as tarefas pouco imaginativas. Se não se fartar de JRPGs com sistemas de batalha baseados em turnos, deverá antes procurar outros representantes do género no PC. Dragon Quest 11, a série Persona ou a recentemente lançada Chained Echoes oferecem muito mais desafio e emocionante jogabilidade.

Conclusão editorial

No início, One Piece Odyssey realmente aborreceu-me. O início é duro, as tarefas monótonas e as lutas demasiado fáceis. Após o primeiro capítulo, porém, a história ganha velocidade e as novas personagens encaixam-se coerentemente no popular bando de piratas. As histórias familiares do anime são sensatamente misturadas com novos aspectos. A apresentação amorosa cria uma verdadeira atmosfera de bem-estar.

I teria gostado ainda mais se o jogo fosse mais curto e tivesse mais ritmo na produção. Em alguns pontos, é perceptível que os criadores estão a arrastar artificialmente a acção. O facto de ter de regressar constantemente a lugares familiares incomodava-me muito e punha à prova a minha motivação. Para além das lutas do chefe, quase não há desafios. O original é excelentemente realizado e um banquete para os fãs, mas em termos de jogabilidade existem melhores alternativas de género.

Emma
Emma
Idade: 26 anos Origem: França Hobbies: Jogos, Tênis Profissão: Editor online

RELATED ARTICLES

Lançamento do Steam Next: Estes são os 8 jogos que definitivamente deve tentar começar hoje

Centenas de demonstrações gratuitas de jogadores excitantes estão disponíveis no festival regular Steam Next fest. Mas estes 8 são...

Dragon Age Dreadwolf: Em enormes fugas, até a jogabilidade alfa foi vazada

Leaked gameplay for Dragon Age Dreadwolf revela muito sobre o sistema de batalha e companheiros. Entretanto, há uma previsão...

Novidade no Steam: O jogo mais esperado no Steam sai esta semana

Mostramos-lhe os novos jogos mais excitantes que chegam ao Steam esta semana. Entre os lançamentos está o jogo...