21.5 C
Berlim
Terça-feira, Junho 28, 2022

Esl assume a supremacia: é isto que está por detrás do mercado de transferências e do Acordo do Louvre

Follow US

80FãsCurtir
908SeguidoresSeguir
50SeguidoresSeguir

A ESL ganhou a batalha das ligas de Counter-Strike. Com o “Acordo do Louvre”, as equipes parceiras obtêm muitas vantagens, mas também são levadas em conta. No futuro, também será estabelecido um período de transferência fixo.
Não apenas a ESL se beneficia de ligar as 13 equipes a si mesma, mas também os parceiros contratuais gozam de algumas vantagens sobre as outras equipes da liga, que foram estabelecidas no chamado Acordo do Louvre.

Com este acordo, a ESL compromete-se a pagar às equipas parceiras 25 por cento da receita das equipas, para além do prémio monetário regular. Após dedução dos custos para a liga, mais 65% do lucro será pago aos sócios. Para outros eventos do ESL Pro Tour, os parceiros também receberão 5% da renda, e após dedução dos custos operacionais, outros 10% serão pagos.

Além disso, os jogadores recebem 15% da participação nos lucros das 13 equipes parceiras. Estes pagamentos especiais devem ser pagos em adição ao salário regular e ao prémio em dinheiro. Além disso, o acordo entre a DreamHack/ESL e a associação de jogadores CSPPA, que é representada pelos jogadores Chris “chrisJ” de Jong e Andreas “Xyp9x” Højsleth, entre outros, ainda se aplica. Este acordo visa estabelecer diretrizes e padrões para jogadores e organizadores. Isto inclui, por exemplo, a assunção de pensão e alojamento pelo organizador para até sete membros da equipa.

O mercado de transferências da ESL aproxima-se do esporte clássico
Além de um novo formato, há também novas regras para a LPE. Acima de tudo, a ESL conta com um mercado de transferências regulado no acordo e limita as equipas a um máximo de duas transferências durante a época.

No futuro, haverá uma janela de transferências fixa, que abrirá alguns dias após as finais e fechará 21 dias antes do início da nova temporada. Em casos excepcionais, as transferências ainda são possíveis cinco dias antes do início da temporada. Fora do período de transferência, as equipas podem trazer um máximo de dois jogadores a bordo, desde que ainda não tenham jogado por outra equipa.

Estas novas regulamentações são semelhantes à abordagem da Bundesliga alemã, onde também existem janelas de transferência fixas. No Verão de 2019, o período de transferência foi aberto de 1 de Julho a 2 de Setembro.

Entretanto, a liga, ou seja, a ESL juntamente com os 13 parceiros, pode autorizar “transferências de emergência” ou proibir transferências em casos excepcionais se violarem regras e normas.

ESL e equipas em serviço
Além das novas regras do campeonato, as equipes e a ESL assumiram outros compromissos. Entre outras coisas, as equipas concordaram contratualmente em jogar os eventos Pro League e Pro Tour com os seus melhores escalões. Além disso, é preciso cuidar de compromissos de relações públicas, como entrevistas e reuniões de fãs.

A ESL, por sua vez, comprometeu-se a fornecer os mais altos padrões de produção possíveis para a Pro League e Pro Tour, bem como a otimizar as oportunidades de marketing da liga. Além disso, a ESL deve pagar por todos os custos e possíveis perdas da ESL Pro League.

Uma vitória clara para a cena ESL e CS
Com o contrato entre a ESL e as 13 equipas há um claro vencedor na batalha com a liga Flashpoint, afinal, as melhores equipas estão na Pro League.

Ao mesmo tempo, o contrato é também um passo importante para a profissionalização em CS:GO. Porque com o estabelecimento de períodos fixos de transferência, o cenário profissional deve se tornar muito mais estruturado e menos atormentado por mudanças durante a temporada.

Não poderia ter havido uma vitória mais clara na batalha das ligas. Apenas três das 20 melhores equipas do mundo não irão jogar na ESL Pro League (EPL) na próxima época. Uma das 20 melhores equipes que não participam da LPE é a MIBR, as outras duas equipes são a Cloud9 e a MAD Lions. Todos os três não fazem actualmente parte da elite mundial.

Entre as 13 organizações que fizeram parceria com a ESL estão as atuais onze melhores equipes, juntamente com Complexidade e Ninjas em pijama. Com este contrato, a ESL assegura a participação das 13 equipas nos próximos anos, para que elas não tenham que temer perder a batalha com o seu concorrente Flashpoint depois.

RELATED ARTICLES

Projecto Novo atirador Ferocious pretende herdar o velho Far Cry com dinos e física

    Se sentir falta do Turok e de um Far Cry of the very old school, deve ficar de olho...

Informação exclusiva: Rogue Trader para abrir o Warhammer 40k aos actores

Os criadores do Pathfinder 2 dão o salto da fantasia para a ficção científica. O que aprenderam eles que...

Os Sims 4: Lobisomens no teste – Desejamos um suplemento como este muito mais vezes!

Os novos lobisomens viram os The Sims 4 de cabeça para baixo. Porque é que o mini-addon mostra o...